Montis & P1A – A3.1

Final do período de candidatura a esta oferta: 1 de Março de 2019

A MONTIS é uma Organização Não Governamental de Ambiente sediada em Vouzela, criada em 2014, que tem por missão criar valor com a biodiversidade, através de uma gestão sustentável do património natural, participada, transparente e aberta a todos os interessados.

As atividades da associação centram-se na gestão ativa de terrenos que possui ou cuja custódia de gestão assegura, os quais abrangem atualmente mais de 150 ha, na sua maioria na zona Centro do país (concelhos de Vouzela, São Pedro do Sul e Arouca).

Plantar Uma Árvore
Vila Real, Serra do Alvão e Rede Natura 2000.

Contexto ecológico e social:
Planalto montanhoso da terra fria transmontana dominado por uma paisagem-mosaico de áreas agrícolas, de pastagem e florestais. Paisagem árida de altitude com vegetação adaptada a um clima de amplitudes térmicas anuais com verões quentes e invernos frios. As povoações dispersas existentes são vilas e aldeias de pequena dimensão. Apresenta problemas de degradação ecológica das florestas reduzida a sebes e extensos matos devido ao pastoreio intensivo e aproveitamento de madeira assim como, focos de exóticas resultantes da dispersão natural de áreas vizinhas. Predomina a intervenção em terrenos agroflorestais privados e/ou comunitários.

Principais Tarefas/Atividades:

MONTIS:

  • Atividades de escritório (por exemplo nas áreas da comunicação, estão de dados, definição de soluções de gestão, entre outros);

  • Apoio a trabalho de campo relacionado com as necessidades de conservação das propriedades geridas (incluindo por exemplo a aplicação de soluções de engenharia natural, controlo de espécies invasoras, reabilitação e restauro de habitats ripícolas e florestais, plantações e sementeiras de espécies autóctones, condução da regeneração natural, entre outros).

Plantar Uma Árvore:

  • Atividades de campo diversificadas como a remoção de espécies invasoras problemáticas, plantação e propagação de vegetação nativa;

  • Trabalhos de engenharia natural em linhas de água;

  • Gestão de percursos pedestres;

  • Sensibilização de turistas, de pequenos proprietários e entidades locais;

  • Coordenação no terreno de atividades com outros voluntários;

  • Entre outros trabalhos a detalhar.

Condições da oferta em causa:

  • Início do período de voluntariado: 11 de Março de 2019;

  • Fim do período de voluntariado: 11 de Julho de 2019;

  • Duração do voluntariado: 4 meses (os primeiros 2 meses serão passados com a Plantar uma Árvore e os restantes 2 meses serão com a MONTIS).

Final do período de candidatura a esta oferta: 1 de Março de 2019.

Com apoio do projeto LIFE VOLUNTEER ESCAPES, a MONTIS disponibilizará a todos os voluntários do Corpo Europeu de Solidariedade:

  • Acompanhamento/orientação por um tutor específico, designado no Acordo de Voluntariado;

  • Formação teórico-prática nas atividades a executar;

  • Seguros legalmente obrigatórios;

  • Alojamento, o voluntário ficará sediado num apartamento partilhado com outros voluntários ESC, no entanto, caso necessário será cedida acomodação noutras casas ou campismo.

  • Uma ajuda de custo, para alimentação de 15€ por dia de voluntariado

  • Reembolso de despesas de viagem entre a residência e o local de acolhimento (uma ida e uma vinda, por voluntário e período de voluntariado), até ao limite dos custos unitários reembolsáveis, conforme montantes definidos pelo Corpo Europeu de Solidariedade.

Com apoio do projeto LIFE VOLUNTEER ESCAPES, a Plantar Uma Árvore disponibilizará a todos os voluntários do Corpo Europeu de Solidariedade:

  • Acompanhamento/orientação por um tutor específico, designado no Acordo de Voluntariado;

  • Formação teórico-prática nas atividades a executar;

  • Seguros legalmente obrigatórios;

  • Soluções de alojamento e alimentação que, tendo por base o montante máximo de 20€ por dia de voluntariado efetivo, permitam aos voluntários dispor das condições básicas necessárias ao acolhimento;

  • Reembolso de despesas de viagem entre a residência e o local de acolhimento (uma ida e uma vinda, por voluntário e período de voluntariado), até ao limite dos custos unitários reembolsáveis, conforme montantes definidos pelo Corpo Europeu de Solidariedade:

    • 10 a 99 Km: máximo de 20 €;

    • 100 a 499 Km: máximo de 180 €;

    • 500 a 1.999 Km: máximo de 275 €;

    • 2.000 a 2.999 Km: máximo de 360 €.